To love or not to love

Bob Dylan.

Nunca fui fã da voz do Dylan (vá chamem-me imberbe). Mas a verdade – devo admitir – é que ao ouvir as canções dele por outras vozes que adoro, como a do Elliott Smith ou a do Jeff Buckley, não posso deixar de pensar que são pálidas versões do original. Há qualquer coisa de irritante que me atrai no senhor e que os restantes não conseguem /querem repdroduzir.

Que goste dele, isso ainda não admito.

Advertisements

2 thoughts on “To love or not to love

  1. Bom, quanto a mim, as melhores versões das músicas do Sr. Bob Dylan são aquelas em ele não canta. Deve ser por isso aliás, que a sua música é tão interessante desde os anos 60 (com as versões de Joan Baez e The Birds, por exemplo). Mas a propósito de Dylan, vale a pena visitar o site ( http://www.dylanmessaging.com/create ) e quem sabe enviar uma mensagem natalícia com o patrocínio do Bob. Se a sua música não os diverte, divirtam-se a ser fixes…Rui Rui

Are you anti-monologue?

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s